+ 56 9 98575663

contato@reservasaraya.com

+ 56 9 98575663

contato@reservasaraya.com

VINHO E CHILE: TUDO A VER!

Compartilhe esse post com alguém ♥

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Neste post vamos falar um pouco da produção de vinhos no Chile!

Por que Chile?

Existem vários fatores naturais que ajudam o país a ser o cabeça na arte de fazer vinho na América do Sul: O solo é irrigado por água de degelo das montanhas, que é rica em minerais.

O clima é tipo mediterrâneo moderado, com as estações bem definidas.

No Valle Central, onde ficam Colchagua e Cachapoal, é considerado o coração do vinhedo chileno, os maiores produtores estão lá e fica pertinho de Santiago.

Cordilheira abençoada

Chile é formado por cordilheira e mar de ponta a ponta. Essa combinação favorece o crescimento da uva o ano inteiro e impede que infecções e insetos ataquem as videiras. Falando em praga, a filoxera quase destruiu no século XIX os vinhedos no mundo todo, principalmente na Europa. Até hoje, são injetadas nas raízes um tipo de remédio para resitirem a essa praga em especial. Menos no Chile, as uvas crescem sem problema, 100% natural.

Salvamos o Carménère

Por causa da praga que atingiu toda a europa no século XIX, a cepa carménère foi exterminada, pero aconteceu um milagre: sem querer as sementes foram trazidas para o Chile, pensaram que a uva era do tipo merlot. Só em 1994 descobriram o erro e, graças a Pacha, se adaptou super bem as condições climáticas dos Andes. Suas características são uma cor vermelha forte, sabor frutoso e intenso.

Pra falar bonito

Quando é vinho tinto, as cepas mais conhecidas são: cabernet sauvignon, merlot e carménère. E os brancos: sauvignon blanc e chardonnay. O cabernet chileno desperta mais a atenção internacional e é cultivado aqui a 150 anos. O mais famoso de todos é o Don Melchor, da Vinha Concha y Toro.

O merlot, menos conhecido no Brasil, é o segundo tipo de tinto mais procurado, e é um pouco mais suave que o cabernet sauvignon.

Pra falar mais bonito ainda

Os vinhos tintos chilenos têm uma nota frutosa, também aromática e com baixa adstringência. Já os vinhos brancos são frescos, frutosos e se destacam pelo seu extraordinário corpo.

O que eu tomo?

Branco

Casillero del Diablo Sauvignon Blanc com ceviche casa super bem.

Tintos

Cabernet Sauvignon

Casillero del Diablo Leyenda acompanha com carne vermelha, como a plateada al horno,típica chilena.

Carménère

Marques de Casa Concha Carmenere é bem versátil, considerado um vinho gastronômico, acompanha bem com sopas, pratos vegetarianos, alguns peixes com mais gordura e com as famosas empanadas.

Merlot

Antiguas Reservas Cousiño Macul Merlot é um perfeito complemento com carne vermelha ou branca, massas e queijos de fermentação média. Para as opções vegetarianas o ideal seria com verduras grelhadas, lasanha vegetariana e ravioles de abóbora.

Com essas dicas, agora é só pedir o seu vinho e ser feliz!

Nos envie uma mensagem

tire suas duvidas sobre nossos tours

Uncategorized

A ORIGEM DA QUINOA – UMA LENDA ANDINA

Dizem que, antigamente, os povos andinos podiam falar com as estrelas! Durante a temporada de colheita de milho, uma família percebeu que estavam sendo roubados.

Uncategorized

ERVAS LOCAIS: UMA FARMÁCIA NOS ANDES

Sabia que, há séculos atrás, um curandeiro, que vivia ao lado da igreja de San Pedro, tratava as pessoas com ervas locais?!  A sabedoria ancestral