+ 56 9 98575663

contato@reservasaraya.com

+ 56 9 98575663

contato@reservasaraya.com

A ORIGEM DA QUINOA – UMA LENDA ANDINA

Compartilhe esse post com alguém ♥

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Dizem que, antigamente, os povos andinos podiam falar com as estrelas!

Durante a temporada de colheita de milho, uma família percebeu que estavam sendo roubados. O filho mais velho decidiu cuidar da lavoura, a noite, para prender os ladrões. Em uma desses noites ele escutou barulhos na plantação e ficou surpreendido com o que encontrou: um grupo de jovens mulheres campesinas. Quase todas fugiram mas uma delas caiu e o jovem alcançou amarrarla. Ele queria esperar o amanhecer para levar a jovem até o patriarca da família, mas com os primeiros raios d luz essa jovem se converteu em uma ave e voou bem alto, até chegar onde viviam as estrelas. O jovem ficou fascinado, não podia entender o que havia passado. Assim que foi falar com seu amigo Condor, suplicando para que o levasse até as estrelas. E assim o pássaro amigo o fez. Ele chegou ao céu e a jovem campesina o acolheu e ofereceu um prato de comida, algo que ele não conhecia. Eram grãos pequenos e deliciosos, a quinoa! O jovem passou um tempo vivendo no céu com a campesina, mas um dia quis voltar a casa de seus pais. Como uma recordação, a jovem deu um punhado de quinoa para o jovem, para que sempre lembrasse dela. E, assim, o jovem voltou ao campo e plantou as sementes que havia ganhado, um grande presente das estrelas! E esses grãos se tornou o mais rico alimento para seu povo e todos os povos andinos.

Nos envie uma mensagem

tire suas duvidas sobre nossos tours

Uncategorized

A ORIGEM DA QUINOA – UMA LENDA ANDINA

Dizem que, antigamente, os povos andinos podiam falar com as estrelas! Durante a temporada de colheita de milho, uma família percebeu que estavam sendo roubados.

Uncategorized

ERVAS LOCAIS: UMA FARMÁCIA NOS ANDES

Sabia que, há séculos atrás, um curandeiro, que vivia ao lado da igreja de San Pedro, tratava as pessoas com ervas locais?!  A sabedoria ancestral